É antigo vídeo que mostra recepção a Bolsonaro no aeroporto de Teresina

Por Ethel Rudnitzki

3 de dezembro de 2021, 13h26

Não é recente o vídeo que mostra o presidente Jair Bolsonaro (PL) sendo recepcionado por apoiadores no aeroporto de Teresina (PI), como alegam postagens nas redes sociais (veja aqui). O registro é de abril de 2017, quando ele ainda era deputado federal e trabalhava para se viabilizar como candidato à Presidência no ano seguinte.

O conteúdo enganoso somava ao menos 2 mil compartilhamentos no Facebook nesta quinta-feira (02) e também circulava na Helo, rede social dos mesmos criadores do TikTok. O vídeo já havia sido compartilhado fora de contexto em outubro, mas voltou a circular recentemente.


Selo falso

Um vídeo que mostra uma recepção de apoiadores a Jair Bolsonaro no aeroporto de Teresina (PI) em 2017 vem sendo compartilhado nas redes sociais como se fosse atual. A gravação foi feita em 5 de abril daquele ano e publicada na época no perfil do agora presidente da República no Facebook.

Os gritos entoados pelos bolsonaristas no vídeo, como "queremos Bolsonaro presidente do Brasil", também indicam que se trata de um registro antigo — na ocasião, ele era deputado federal.

No dia em que a postagem com o vídeo fora de contexto surgiu nas redes, 25 de novembro de 2021, Bolsonaro cumpriu compromissos em Brasília, conforme consta em sua agenda oficial. De manhã, ele participou do ​​lançamento do Novo Marco de Garantia, no Palácio do Planalto. À tarde, esteve na Solenidade de Entregas do Programa V.I.G.I.A., no Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Desde que se tornou presidente, Bolsonaro visitou o Piauí quatro vezes, mas em nenhuma delas foi a Teresina. A última ocasião em que esteve no estado foi em 20 de maio deste ano, quando passou pela cidade de Santa Filomena (PI) para a inauguração de uma ponte sobre o rio Parnaíba, na divisa com o Maranhão. Na mesma semana, foi anunciada uma visita do presidente à capital piauiense, que acabou cancelada.

Esta peça de desinformação também foi checada pela Lupa.

Referências:

1. Facebook
2. Palácio do Planalto (1, 2)
3. TV Brasil (1, 2)
4. Piauí Hoje

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.