🕐 ESTA REPORTAGEM FOI PUBLICADA EM Setembro de 2023. INFORMAÇÕES CONTIDAS NESTE TEXTO PODEM ESTAR DESATUALIZADAS OU TEREM MUDADO.

Doações não foram retidas para aguardar chegada de Lula na cidade gaúcha de Muçum

Por Bianca Bortolon

12 de setembro de 2023, 18h32

Não é verdade que as doações feitas para Muçum (RS), município atingido pela passagem do ciclone extratropical, estejam sendo retidas pela prefeitura até a data de uma suposta visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Em nota enviada ao Aos Fatos, a gestão do município negou as alegações e disse que a distribuição de donativos segue ocorrendo.

O conteúdo enganoso acumulava 5.000 compartilhamentos no Facebook e ao menos 210 mil visualizações no TikTok até a tarde desta terça-feira (12). A peça de desinformação também circula no WhatsApp, plataforma na qual não é possível estimar o alcance (fale com a Fátima).


Selo falso

E não para de chegar denúncias do RS. Eles querem esperar Lula chegar para poder fazer mídia em cima do sofrimento do povo

Publicações mentem ao afirmar que doações estariam sendo retidas em Muçum (RS) para aguardar a chegada do presidente Lula na cidade. 

As doações direcionadas a Muçum (RS) não estão sendo retidas para aguardar a chegada de Lula ao município, como afirma um homem não identificado em vídeo que circula nas redes. De acordo com ele, os voluntários estariam sendo impedidos de receber e direcionar os donativos até que fosse feito um registro do presidente com as contribuições. A condição teria sido estipulada para garantir verbas do governo federal.

Em nota enviada ao Aos Fatos, a prefeitura da cidade desmentiu as alegações e afirmou que a entrega das doações continua ocorrendo. De acordo com a administração municipal, devido ao grau de destruição da cidade, a distribuição dos donativos está sendo centralizada pelo município de Encantado (RS).

Sem citar a peça de desinformação, o prefeito Mateus Trojan (MDB) também pediu em vídeo publicado nas redes na última segunda (11) que a população parasse de compartilhar boatos sobre a cidade.

No início da semana passada, um ciclone extratropical provocou tempestades, enchentes e deslizamentos em diversas regiões do Rio Grande do Sul. De acordo com a Defesa Civil, foram contabilizados 47 mortos e 4.794 desabrigados até a tarde desta terça (12).

Leia mais
Nas Redes Entrega de doações na cidade gaúcha de Lajeado não foi paralisada para aguardar chegada de Lula
Nas Redes Enchente no Vale do Taquari, no RS, não foi causada por abertura de comportas de barragens

Na esteira do desastre, usuários passaram a compartilhar uma série de peças de desinformação. Na última segunda (11), por exemplo, o Aos Fatos desmentiu um vídeo no qual uma mulher afirma que a distribuição de doações em Lajeado (RS) também teria sido interrompida para esperar a visita do presidente Lula à cidade.

Já outras publicações culpavam uma suposta abertura de comportas de barragens pelas enchentes, o que também não procede. Segundo a administradora das hidrelétricas da região, nenhuma delas possui comportas capazes de controlar a vazão das represas.

Referências:
1. Instagram (@prefeiturademucum)
2. Valor Econômico
3. Governo do Rio Grande do Sul
4. Aos Fatos (1, 2)

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.