🕐 Esta reportagem foi publicada há mais de seis meses

Dilma não disse que solução para volta às aulas seria rodízio de professores e alunos

Por Luiz Fernando Menezes

2 de setembro de 2020, 11h51

Não há registros de que a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) tenha dito que a volta às aulas durante a pandemia poderia ser feita por meio de rodízio entre professores e alunos. Aos Fatos não encontrou nenhuma declaração semelhante na imprensa ou nas redes sociais da petista.

O conteúdo enganoso (veja aqui) circulou primeiro em maio deste ano, mas continua sendo repassado nas redes sociais. Uma publicação recente, sozinha, possui ao menos 2.200 compartilhamentos nesta terça-feira (1º). Todas as postagens foram marcadas com o selo FALSO na ferramenta de verificação (entenda como funciona).


FALSO

Circula há meses nas redes sociais publicações que atribuem a declaração “a solução para volta às aulas é um rodízio entre professores e alunos: um dia vai os professores e no outro os alunos” à ex-presidente Dilma Rousseff (PT). Aos Fatos, no entanto, não encontrou nenhum indício na imprensa ou nas redes sociais (Facebook e Twitter) de que frase semelhante tenha sido dita pela petista.

A única vez que Dilma utilizou a palavra “rodízio” foi em uma citação ao texto de Fernando Brito publicada no site Tijolaço sobre o rodízio de veículos: “O fechamento total das áreas avassaladas pelo contágio, medida que é praticamente a recomendação unânime dos epidemiologistas, é evitado com medidas cínicas: faz-se um rodízio de veículos — os que têm carro de placa par contaminam-se em dias pares, os de ímpares, nos dias ímpares”.

A declaração sobre a volta às aulas aparece apenas como piada em publicações nas redes sociais. No Twitter, por exemplo, a mesma frase foi publicada quando uma usuária questionou o título de uma matéria do G1:

Declarações falsamente atribuídas à ex-presidente são recorrentes nas redes sociais. Em 2019, Aos Fatos desmentiu que a petista teria dito que “a lua é mais importante que o sol” e que ela teria confundido John Lennon com Elvis Presley em uma publicação no Instagram.

A peça de desinformação também foi desmentida pelo Boatos.org e pelo Estadão Verifica.

Referências:

1. Facebook (DilmaRousseff)
2. Twitter (dilmabr)
3. Tijolaço
4. G1
5. Aos Fatos (Fontes 1 e 2)


De acordo com nossos esforços para alcançar mais pessoas com informação verificada, Aos Fatos libera esta reportagem para livre republicação com atribuição de crédito e link para este site.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.