Corte de 76% dos empregos da Petrobras no Nordeste não ocorreu no governo Lula

Compartilhe

É falso que a Petrobras cortou 76% dos empregos no Nordeste no atual governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), como fazem crer posts nas redes. O percentual citado pelas peças enganosas é de um levantamento do Dieese, em parceria com a FUP (Federação Única dos Petroleiros), que aponta uma queda no número de trabalhadores da petroleira entre os anos de 2013 e 2022, período que abrange os governos Dilma Rousseff (PT), Michel Temer (MDB) e Jair Bolsonaro (PL).

Publicações com o conteúdo enganoso acumulavam 2.800 curtidas no Instagram e centenas de compartilhamentos no Facebook nesta terça-feira (8).


Selo falso

Petrobrás corta 76% dos empregos no Nordeste e diz que redução é ‘plano estratégico’. E é? Deixar o povo desempregado é plano estratégico? Ah é, né? Voltamos ao retrocesso, onde a fome, a miséria, a falta de emprego, a falta de energia, na seca, sem água. O amor venceu [Faz o L]

Print de post mostra imagem de uma mulher não identificada fazendo o L com a mão, em referência ao presidente Lula; legenda engana ao atribuir ao governo petista corte de 76% nas vagas de emprego da Petrobras no Nordeste.

Publicações nas redes enganam ao atribuir ao governo Lula um corte de 76% nas vagas de emprego da Petrobras no Nordeste, apontado em um levantamento do Dieese feito em parceria com a FUP, e divulgado em maio de 2023. Os dados correspondem ao período entre 2013 e 2022, durante os governos de Dilma Rousseff (PT), Michel Temer (MDB) e Jair Bolsonaro (PL) — e, portanto, não tem relação com gestões de Lula.

  • Em nove anos, o número de trabalhadores da Petrobrás no Brasil caiu 43%, passando de 53 mil empregados diretos em 2013, para 37,6 mil em 2022. Todas as regiões do país encolheram;
  • O Nordeste foi o que mais perdeu mão de obra: 76% no período;
  • O Sudeste registrou o menor recuo: 29% no período.

Para o economista do Dieese/FUP, Cloviomar Cararine “o comportamento reflete o processo de privatização da Petrobrás,com a estratégia deliberada de reduzir a participação do Nordeste e focar a atuação da empresa no Sudeste, com a concentração em ativos mais rentáveis, maiores lucros e dividendos para acionistas”. O foco das atividades da petroleira no Sudeste foi confirmado pela Petrobras.

Algumas das peças checadas exibem apenas a manchete de uma notícia publicada pelo site Terra Brasil Notícias em 3 de agosto. Intitulado “Petrobras corta 76% dos empregos no Nordeste e diz que redução é ‘plano estratégico’”, o texto, que é uma reprodução de uma reportagem publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo, em nenhum momento atribui a redução no número de trabalhadores da petroleira no Nordeste ao governo Lula.

Compartilhe

Leia também

Por um uso ético da IA no jornalismo

Por um uso ético da IA no jornalismo

falsoBolsonaro não admitiu em áudio participação de Flávio em ‘rachadinha’

Bolsonaro não admitiu em áudio participação de Flávio em ‘rachadinha’

falsoFilho de Lula não comprou a Azul Linhas Aéreas

Filho de Lula não comprou a Azul Linhas Aéreas