Marcelo Camargo/Agência Brasil

🕐 Esta reportagem foi publicada há mais de seis meses

Como denunciar publicações enganosas nas redes sociais

Por Ana Rita Cunha

29 de dezembro de 2020, 15h26

O que fazer quando você encontra uma publicação nas redes sociais que tem cara de desinformação? Ou quando você recebe uma mensagem no WhatsApp que parece um golpe? Além de não compartilhar o conteúdo enganoso, é possível denunciar as publicações às plataformas para que possam tomar as medidas apropriadas de acordo com suas normas de conduta.

O procedimento é muito semelhante ao de reportar conteúdos ofensivos ou criminosos. Abaixo, o Aos Fatos explica como fazer uma denúncia em cada uma das redes sociais:

1. Facebook
2. Instagram
3. Twitter
4. WhatsApp
5. TikTok
7. Youtube

1. Facebook

Para denunciar uma publicação como potencialmente falsa no Facebook, clique nos três pontos no canto superior direito da postagem e selecione a opção "obter apoio ou denunciar publicação" (1). Em seguida, clique em "notícia falsa" (2) e, depois, em "avançar".

Bloquear desinformadores. Você pode, na sequência, apenas confirmar a denúncia, clicando em "concluir" (3), ou também selecionar as opções de bloquear a página ou o perfil (nem você nem ele verão mais o que cada um posta) e de ocultar conteúdo (posts do usuário deixam de aparecer em seu feed).

A denúncia é anônima, e página ou perfil também não são informados se você bloqueá-los.

Checagem. Quando uma publicação é denunciada, ela aparece em uma ferramenta a que o Aos Fatos tem acesso porque integra o Third-Party Fact-Checking Partners, programa de verificação de fatos do Facebook para combater desinformação na plataforma. Outras dezenas de iniciativas independentes de checagem no mundo associadas à IFCN (International Fact-Checking Network) fazem parte desse programa.

Uma vez confirmada que a publicação tem informações falsas ou distorcidas, o Aos Fatos publica uma checagem e a cadastra na ferramenta do Facebook. Com isso, um aviso aparece sobre a publicação marcada e indica a presença de informações checadas como falsas ou parcialmente falsas. Todos os usuários que interagiram com o post recebem notificação similar, e a visualização do conteúdo é reduzida no feed do Facebook.

Perfis desinformadores. Existe também a opção de denunciar uma página ou um perfil que está compartilhando desinformação. Para isso, acesse a página ou o perfil em questão, clique nos três pontos na barra de opções abaixo do nome (4) e siga os mesmos passos indicados para o bloqueio de publicações enganosas.

Bot do bem. No Facebook, você também pode falar com a Fátima, a robô do Aos Fatos, que dá dicas sobre como checar conteúdos que você lê nas redes sociais.

2. Instagram

A denúncia de conteúdo enganoso no Instagram é feita clicando nos três pontos no canto superior direito da postagem. Em seguida, selecione a opção "denunciar" (1). No motivo da denúncia, escolha "o conteúdo é inadequado" (2) e, depois, marque "informação falsa" (3). Aparecerá uma mensagem de confirmação da denúncia e basta clicar em "fechar" para concluir. Assim como no Facebook, a denúncia é anônima.

Perfis desinformadores. Também é possível denunciar um perfil. Para isso, basta clicar nos três pontos ao lado do botão de seguir (4), selecionar "denunciar usuário" (5), depois, "denunciar conta"(6). No motivo da denúncia, marque a opção "está publicando conteúdo que não deveria estar no Instagram" (7) e, depois, "informação falsa"(8). Aparecerá uma mensagem de confirmação e basta clicar em "fechar".

Checagem. As denúncias feitas ao Instagram também entram na ferramenta do programa Third-Party Fact-Checking Partners. Como no Facebook, uma vez confirmada que a publicação tem informações falsas ou distorcidas, é colocado um aviso sobre a imagem que indica a presença de conteúdo enganoso. Todos os usuários que interagiram com o post recebem notificação similar, e a visualização do conteúdo é reduzida no feed do Instagram.

3. Twitter

No Twitter não existe a possibilidade de denunciar conteúdo por divulgar desinformação. Uma opção é clicar nos três pontos no canto direito do tweet e selecionar "denunciar tweet" (1). Em seguida, marque a opção "é suspeito ou está enviando spam" (2). Entre as cinco opções que aparecerão, duas são comumente associadas a desinformação (3): a primeira é para denunciar contas falsas; a segunda, para reportar links de golpes, como os de roubo de informação pessoal.

Em seguida, você pode selecionar ou não a opção de silenciar ou bloquear a conta e basta clicar em concluir (4) para finalizar a denúncia. Você receberá uma notificação do Twitter caso a plataforma considere que o usuário de fato violou suas regras. Assim como em outras redes, o usuário não será informado que você fez a denúncia.

Bloquear usuários. Ao silenciar um usuário, você deixa de ver publicações ou notificações referentes à conta denunciada. Outra opção é bloquear o perfil, assim esse usuário não poderá seguir você ou ver seus tweets e você não verá no seu feed as publicações da conta bloqueada, nem receberá notificações de atividade dessa conta. Esse usuário só saberá que foi bloqueado por você se tentar visualizar a sua conta.

Perfis desinformadores. Outra possibilidade é denunciar usuários que compartilham conteúdo desinformativo. Para isso, entre no perfil e clique nos três pontos à esquerda do botão de "seguir". Depois, ao selecionar “denunciar conta”, (6) aparecerão sete opções, entre elas a de informar que é um perfil que compartilha conteúdo suspeito ou tweets de propagação de ódio.

Dessa mesma forma, também é possível reportar contas que se fazem passar por outras pessoas. Caso seu perfil tenha sido invadido, o Twitter tem um formulário para denúncias de invasão. A rede social também tem um formulário para denunciar vendas de produtos falsificados ou ofertas enganosas.

4. WhatsApp

No caso do WhatsApp, não é possível denunciar uma mensagem falsa, apenas usuários ou grupos que compartilham desinformação. Para isso, abra a conversa, toque no nome do usuário ou do grupo para abrir os dados do perfil. Deslize até o final da página e clique em "denunciar contato" ou "denunciar grupo".

Ao reportar um grupo ou um contato, o WhatsApp terá acesso à troca de mensagens mais recentes entre vocês – o aplicativo não informa em sua documentação qual o recorte temporal que será acessado das mensagens privadas. Segundo o site da plataforma, podem ser banidas contas que violem os termos de serviço e isso é feito sem aviso prévio ao denunciante ou ao denunciado.

Bloquear desinformadores. Ao fazer a denúncia, o WhatsApp oferece a opção de bloquear o usuário ou o grupo reportado – o que significa parar de receber mensagens dele – e também de apagar a troca de mensagens.

Denúncia por email. Uma outra forma de denunciar usuários é por meio da Central de Ajuda do WhatsApp. Para acessá-la, abra o aplicativo e clique no ícone de três pontinhos localizado no canto superior direito. Selecione a opção de “Configurações”. Clique em “Ajuda” e depois em “Fale Conosco”.

Explique a denúncia e, se tiver, adicione capturas de tela que comprovem o compartilhamento de desinformação. Clique em avançar e em “Isso não responde à minha pergunta”. O aplicativo abrirá o seu e-mail com o texto escrito. Verifique se as informações estão corretas e envie a mensagem.

Também é possível mandar e-mail diretamente para o WhatsApp (support@whatsapp.com), explicando a denúncia.

Perfis suspeitos. No caso de usuários desconhecidos, cujo número não está salvo na sua agenda, é possível denunciá-los como spammer – usuários que enviam mensagem para milhares de pessoas ao mesmo tempo e sem autorização dos destinatários – logo no primeiro contato. Para isso, basta clicar na opção "denunciar como spam e bloquear". Usuários spammers podem ser desde empresas fazendo propaganda inoportuna até pessoas mal-intencionadas compartilhando links maliciosos e informações enganosas.

Bot do bem. Para tirar dúvidas sobre mensagens duvidosas no WhatsApp, você pode falar com a Fátima. Ela é a bot do Aos Fatos que envia checagens feitas pela equipe de reportagem e recebe sugestão de conteúdo para serem verificados.

5. TikTok

Para denunciar desinformação no TikTok é preciso clicar no vídeo com conteúdo enganoso. Com isso, aparece uma janela com opções, selecione "relatar" (1) e, depois, "informações enganosas" (2). Em seguida, você pode selecionar se a desinformação é sobre eleições, Covid-19 ou outros assuntos. Na sequência, clique em "enviar" e em "concluído".

Perfis desinformadores. Também é possível denunciar um usuário que compartilha desinformação. Para isso, acesse o perfil dele, clique nos três pontos no canto superior da tela e, depois, em "relatar".

Na sequência aparecerão duas opções: "denunciar conta" ou "denunciar conteúdo". Ao escolher a primeira, você pode denunciar o perfil por fingir ser outra pessoa ("imitando alguém"). Você também pode denunciar alguém por ter comportamento como de robô. Para isso selecione "postagem de conteúdo inadequado" e, em seguida, "spam".

Se você optar por "denunciar conteúdo", o TikTok direciona para uma lista de tutoriais sobre como denunciar os diferentes tipos de conteúdo: como vídeos (são os mesmo passos descritos acima), comentários, lives, mensagens e hashtag.

6. YouTube

Para denunciar vídeos no YouTube com conteúdo enganoso, é preciso clicar nos três pontos que aparecem no canto inferior direito do vídeo, ao lado de "salvar" (1), e escolher a opção "denunciar". Depois marque "spam ou enganoso" (2) e defina se a informação enganosa (3) está no texto que acompanha o vídeo ("texto enganoso"), na foto de capa do vídeo ("miniatura enganosa") ou se o problema está no conteúdo do vídeo ("golpes ou fraude").

O YouTube pede que você explique de forma breve as informações falsas encontradas no vídeo. Depois, clique em "denunciar" e em "fechar". Assim como acontece em outras plataformas, a denúncia é anônima.

Canais desinformadores. É possível denunciar usuários que compartilham conteúdo enganoso, mas apenas se você também tiver um canal na plataforma. Depois de criar um, você precisa acessar o perfil que quer denunciar e clicar em "sobre". Em seguida, marque o ícone de bandeira que aparece abaixo das estatísticas do canal e selecione "denunciar usuário". Clique na opção "spam e golpes" e em "próxima".

Na sequência, você pode selecionar os vídeos do canal com conteúdo enganoso, mas isso é opcional, e clicar em "próxima". O YouTube solicita que você forneça resumidamente detalhes sobre o conteúdo enganoso do canal denunciado. Depois clique em "enviar" e em "ok".

Referências:

1. Facebook 1 e 2
2. Aos Fatos 1, 2, 3 e 4
3. IFCN
4. Twitter 1 e 2
5. Whatsapp
6. Youtube

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.