Biden não disse que oferecerá US$ 20 bilhões para tomar conta da Amazônia

Por Luiz Fernando Menezes

2 de outubro de 2020, 17h05


Publicações nas redes sociais distorcem a fala de Joe Biden, candidato às eleições presidenciais americanas, sobre a Amazônia Brasileira. Segundo elas, o democrata teria dito que pagaria US$ 20 bilhões para “tomar conta das nossas florestas” (veja aqui). A fala dele no debate da última terça-feira (29), no entanto, não se referia à compra do bioma e em nenhum momento fez referência à Amazônia como sendo propriedade dos EUA.

Sem dar detalhes, o que Biden disse foi que a Amazônia estaria sendo destruída e que, se eleito, irá arrecadar US$ 20 bilhões para auxiliar o Brasil na preservação do bioma. Também afirmou que, caso a devastação da floresta não diminua após o auxílio, os EUA poderiam aplicar sanções econômicas ao Brasil.

Os posts com o conteúdo desinformativo somavam pelo menos 4.000 compartilhamentos no Facebook e foram marcados com o selo DISTORCIDO na ferramenta de verificação da rede social (saiba como funciona). Esta classificação é usada quando uma informação verdadeira é tirada de contexto com o objetivo de induzir uma interpretação errada sobre um fato.


DISTORCIDO

Pra quem ainda não entendeu: Biden disse que vai socar 20bi no Brasil pra ‘tomarem conta das nossas florestas’. Se o Brasil não aceitar, sofreremos sanções econômicas. Biden já colocou um preço no Brasil. Mas NÃO ESTAMOS À VENDA. Vergonha a mídia apoiar tal afronta à nossa soberania.

Circulam nas redes sociais publicações que dizem que o presidenciável americano Joe Biden teria dito, na última terça-feira (29), que iria dar US$ 20 bilhões ao Brasil para “tomar conta” das florestas, que seriam de propriedade dos EUA. Por mais que o candidato democrata de fato tenha citado as florestas brasileiras em sua fala, em nenhum momento ele disse que iria controlar a região ou a chamou de “nossas florestas”.

A fala completa de Biden, transcrita pela empresa Rev, foi: “A Floresta Amazônica no Brasil está sendo derrubada, está sendo destruída. Mais gás carbônico é absorvido ali do que todo o carbono emitido pelos EUA. Eu tentarei ter a certeza de fazer com que os países ao redor do mundo arrecadem US$ 20 bilhões e digam (ao Brasil): "Aqui estão US$ 20 bilhões. Pare de destruir a floresta. Se você não parar, vai enfrentar consequências econômicas significativas".

No vídeo abaixo, é possível ver o momento em que Biden refere-se ao Brasil.

Apesar de o candidato democrata não ter detalhado o seu plano, o mais provável é que ele estivesse se referindo à criação de um fundo de preservação ambiental nos moldes do Fundo Amazônia, lançado em 2008. Esse projeto, que captava doações para financiar ações sustentáveis na região, teve grande parte dos seus recursos suspensos em 2019 quando Alemanha e Noruega, principais contribuintes, avaliaram que o Brasil não cumpriu o acordo firmado para o recebimento da verba.

Referências:

1. Rev
2. Fundo Amazônia
3. El Pais

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.