Áudio sobre Bolsonaro atribuído a Luana Piovani é de 2018

Por Priscila Pacheco

8 de agosto de 2022, 16h46

Um áudio atribuído à atriz Luana Piovani sobre a popularidade de Jair Bolsonaro (PL) no Nordeste circula desde 2018 e não é recente, como afirmam postagens nas redes sociais (veja aqui). Reportagens sobre a gravação foram publicadas há quatro anos, quando a atriz estava em turnê com uma peça de teatro na Bahia e no Ceará, como é afirmado no áudio. Piovani jamais confirmou a autenticidade da gravação. Atualmente, ela mora em Portugal, e não há registros de que ela tenha gravado um novo áudio sobre o presidente.

A postagem conta com 4.800 compartilhamentos no Facebook nesta segunda-feira (8).


Selo não é bem assim

Gente, por coincidência eu estou em turnê pelo Brasil com a minha peça. Então, eu estava em Fortaleza, depois Juazeiro do Norte e agora estou em Salvador. O bicho está pegando aqui em cima, viu? Eu estou muito impressionada com o anti-petismo. (...) Eu não conheci uma pessoa até agora que não seja Bolsonaro. Aqui no nordeste as pessoas estão com ojeriza do PT. E as pessoas acham que ele [Bolsonaro] é a única solução. Ninguém fala de Marina. Ninguém fala de Alckmin. Só se fala de PT e Bolsonaro. Eu estou impressionada. A força dele é gigantesca.

Áudio atribuído à Luana Piovani em 2018 é compartilhado como atual

Circula desde 2018 um áudio atribuído à atriz Luana Piovani sobre a popularidade de Jair Bolsonaro (PL) no Nordeste, portanto, não é recente como afirmam postagens nas redes sociais. Em 27 de setembro de 2018, dias antes do primeiro turno da eleição presidencial, o jornalista Amaury Jr. publicou em seu blog o mesmo áudio, com a transcrição, em uma reportagem intitulada “Luana Piovani tem áudio vazado sobre Bolsonaro e fãs cobram posição”.

Na gravação, é citada uma turnê pelo Brasil com passagens por Fortaleza, Juazeiro do Norte (CE) e Salvador. Em 2018, Luana Piovani esteve em cartaz nessas cidades com a comédia teatral “Ele Ainda Está Aqui”, apresentada nos dias 7,8 e 9 de setembro na capital cearense, no fim de semana seguinte em Juazeiro do Norte, e nos dias 21, 22 e 23 em na capital baiana. Não há registros de que Piovani tenha apresentado recentemente uma peça no Nordeste. Ela mora desde dezembro de 2018 em Portugal, e grava uma novela por lá.

No fim do áudio ainda é dito que ninguém no Nordeste falava nos nomes de Marina Silva e Geraldo Alckmin, que disputavam a corrida ao Palácio do Planalto naquele ano pela Rede e pelo PSDB, respectivamente. Hoje, Alckmin, filiado ao PSB, é candidato a vice-presidente na chapa liderada por Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Na época também foi compartilhado um outro áudio com a alegação de que Luana Piovani teria declarado voto em Bolsonaro. A atriz desmentiu a autoria e disse que não votaria nele nem no PT. Poucos dias antes no pleito, Luana Piovani declarou voto em Marina Silva.

O Aos Fatos não encontrou declarações recentes de Luana Piovani sobre a disputa eleitoral de 2022. A assessoria da atriz não retornou os contatos da reportagem.

Referências:

1. TSE
2. Blog Amaury Jr.
3. O Povo
4. Badalo
5. G1
6. Metrópoles
7. Folha de S. Paulo (Fontes 1 e 2)
8. Veja
9. Estadão


Aos Fatos integra o Programa de Verificação de Fatos Independente da Meta. Veja aqui como funciona a parceria.

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.