Áudio foi inserido em vídeo que mostra Bolsonaro e Michelle antes do Sete de Setembro

Por Luiz Fernando Menezes

9 de setembro de 2022, 18h21

É falso o áudio que mostra um suposto diálogo entre o presidente e candidato à reeleição, Jair Bolsonaro (PL), e a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, antes dos desfiles de Sete de Setembro em Brasília (veja aqui). A gravação original foi feita pela TV Brasil e não captou o áudio da conversa do casal. Um perito consultado por Aos Fatos disse que a qualidade do vídeo não permite leitura labial. A origem do áudio falso não foi identificada.

O vídeo que mostra o diálogo inventado foi compartilhado centenas de vezes no Facebook nesta sexta-feira (9) e também viralizou no WhatsApp, no qual não é possível estimar seu alcance (fale com a Fátima).


Selo falso

Bolsonaro: ‘Tá querendo me foder, porra? Vai subir lá e fazer cara bonita. Tira essa cara feia. Tira essa cara de cu. Tem que subir lá e sorrir pra todo mundo, tá ok?’

Vídeo traz legenda e áudio falsos para sugerir que Bolsonaro ofendeu Michelle durante discussão

Circula nas redes sociais um vídeo que atribui ao presidente e candidato à reeleição, Jair Bolsonaro (PL), um áudio no qual ele teria pedido à primeira-dama, Michelle Bolsonaro, para “tirar a cara de cu” e sorrir aos seus apoiadores. O áudio inserido nas imagens é falso: se trata de uma imitação da voz do presidente, que não foi captada nas cenas originais, veiculadas na TV Brasil (a partir do minuto 53) na manhã do dia 7 de setembro.

O perito judicial Roberto Meza Niella afirmou ao Aos Fatos que não é possível a leitura labial da conversa. “A boca de Bolsonaro não aparece bem visível e isso prejudica a leitura labial, além da qualidade do vídeo também não ajudar”, explicou.

Segundo o Metrópoles, auxiliares do presidente afirmaram que Bolsonaro tentava convencer Michelle a participar do desfile no Rolls-Royce presidencial, mas a primeira-dama acreditava que a travessia em carro aberto deveria ser “um momento só dele”. O jornal O Globo publicou reportagem no mesmo sentido, também citando auxiliares do presidente.

O Aos Fatos não identificou a origem do áudio ou quem teria imitado o presidente. O registro mais antigo da montagem foi identificado em uma publicação no Twitter feita na manhã do dia 8 de setembro.

Referências:

1. YouTube (TV Brasil)
2. Metrópoles
3. O Globo

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.