É falso que Aline Midlej disse que não tomar vacina é pior que morrer após três doses

Por Marco Faustino

9 de fevereiro de 2022, 18h38

A jornalista Aline Midlej, da GloboNews, não disse “a pessoa morreu com as três doses [da vacina contra Covid-19], mas se ela não tivesse tomado nenhuma seria pior”, como alegam nas redes sociais (veja aqui). Além do Grupo Globo desmentir que a âncora do canal de notícias deu essa declaração, Aos Fatos não localizou frase igual ou semelhante a essa nas participações de Midlej na grade da emissora.

Postagens com o conteúdo enganoso acumulavam ao menos 3.500 compartilhamentos no Facebook nesta quarta-feira (9), e circulam também no Instagram.


Selo falso

Não é verdade que a jornalista Aline Midlej, âncora da GloboNews, disse a frase “a pessoa morreu com as três doses, mas se ela não tivesse tomado nenhuma seria bem pior”. Aos Fatos não encontrou declaração exata ou similar na imprensa, em edições do telejornal que ela apresenta ou nas redes sociais (aqui e aqui). A assessoria do Grupo Globo também negou que seja de sua funcionária a frase que circula nas postagens.

As peças de desinformação com a afirmação e a imagem de Aline Midlej circulam nas redes sociais pelo menos desde o dia 2 de fevereiro. Em versões arquivadas de edições J10 no Globoplay, Aos Fatos verificou que não há qualquer declaração semelhante da jornalista entre 26 de janeiro e 2 de fevereiro. Antes desse período, a âncora esteve afastada por duas semanas por ter contraído Covid-19.

Nas edições do J10 verificadas por Aos Fatos, Aline Midlej noticiou dados da pandemia, o andamento da vacinação infantil e a liberação dos autotestes de Covid-19. Não há menção a casos específicos de morte pela doença.

Referências:

1. Folha de S.Paulo
2. Canais Globo
3. Instagram
4. Twitter
5. Globoplay
6. Notícias da TV


Aos Fatos integra o Third-Party Fact-Checking Partners, o programa
de verificação de fatos da Meta. Veja aqui como funciona a parceria.


De acordo com nossos esforços para alcançar mais pessoas com informação verificada, Aos Fatos libera esta reportagem para livre republicação com atribuição de crédito e link para este site.

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.