Alexandre de Moraes não mandou PF prender Otoni de Paula

Por Marco Faustino

24 de março de 2022, 12h01

Não é verdade que o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes mandou a PF (Polícia Federal) prender o deputado federal Otoni de Paula (PSC-RJ), como afirmam postagens nas redes sociais (veja aqui). O magistrado expediu em agosto do ano passado mandado de busca e apreensão de documentos e bens dentro da investigação sobre manifestações no Sete de Setembro, mas não determinou a prisão do congressista.

Publicações com a informação enganosa acumulavam ao menos 11 mil compartilhamentos nesta quinta-feira (24) no Facebook.


Selo falso

Deputado desafia Alexandre de Moraes após ministro mandar PF para prendê-lo

Legenda de post engana ao dizer que Moraes mandou prender Otoni de Paula

Publicações nas redes sociais enganam ao afirmar que o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes mandou a PF (Polícia Federal) prender o deputado federal Otoni de Paula (PSC-RJ). Não existem registros na página da corte, na imprensa ou no site da Polícia Federal que atestem esta alegação.

A informação falsa circula acompanhada de um vídeo em que o congressista critica, no plenário da Câmara, a apreensão de seu celular, o bloqueio de suas redes sociais e a quebra de sigilos determinados pelo magistrado, o que de fato ocorreu. Em agosto de 2021, Moraes expediu um mandado de busca e apreensão de bens e documentos no âmbito da investigação sobre as manifestações do Sete de Setembro.

Otoni de Paula é um dos investigados do inquérito 4879, de caráter sigiloso, que apura a convocação da população, por meio das redes sociais, para atos violentos que atentaram contra a democracia.

Procurados por Aos Fatos, a PF e o deputado Otoni de Paula não responderam até a publicação desta checagem.

Referências:

1. Governo Federal
2. Poder360
3. O Globo
4. Jota


Aos Fatos integra o Third-Party Fact-Checking Partners, o programa
de verificação de fatos da Meta. Veja aqui como funciona a parceria.

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.