É de 2015 foto em que pessoas rezam ajoelhadas em praça na Ucrânia

Por Priscila Pacheco

24 de fevereiro de 2022, 19h02

Uma foto de 2015 em que um grupo de pessoas reza ajoelhado em uma praça de Kharkiv, no leste da Ucrânia, circula fora de contexto em postagens que associam o registro ao recente ataque da Rússia ao país (veja aqui). A imagem foi registrada pelo fotógrafo Marc Ira Hooks e retrata um evento que reuniu católicos ortodoxos e evangélicos.

Postagens que usam a foto em contexto enganoso reuniam ao menos 3.948 compartilhamentos no Facebook nesta quinta-feira (24).


Selo falsoOração de batistas em 2015 não em 2022


Não é verdade que a foto em que pessoas rezam ajoelhadas em uma praça na Ucrânia seja recente, diferentemente do que afirmam postagens que associam a imagem aos ataques russos ao país. O registro foi publicado originalmente no site Baptist Press, vinculado à Igreja Batista, em 2 de março de 2015.

A foto é creditada a Marc Ira Hooks, que também assina o texto sobre o 365º dia de oração de um grupo de fiéis da igreja em Kharkiv, a segunda maior cidade da Ucrânia.

Batistas oram em praça de Kharkiv, na Ucrânia, em 2015

Kharkiv. Registro original informa que fiéis se reuniram para rezar pela paz

Naquela data, evangélicos e católicos ortodoxos se reuniram na praça Svobody para orar pela paz. Entre 2014 e 2015, o leste da Ucrânia, onde está localizada a cidade, foi cenário de conflitos separatistas. Além da foto, há no site um vídeo dos fiéis ajoelhados.

“Eles vieram de diferentes partes da cidade e eram uma mistura de evangélicos e ortodoxos, mas se concentravam em um objetivo - rezar pela paz da cidade, que está localizada muito perto da região onde soldados ucranianos e pró-russos separatistas lutam pelo controle do leste da Ucrânia”, diz o texto.

Aos Fatos não encontrou informações ou imagens de outros grupos de oração que tenham se reunido na praça Svobody nos últimos dias.

Na madrugada desta quinta-feira (24), forças armadas russas iniciaram uma ofensiva militar na Ucrânia. Aos Fatos verificou outras peças de desinformação relacionadas ao conflito armado, como um vídeo e uma foto registrados na Faixa de Gaza e atribuídos à Ucrânia, e uma cena de um jogo eletrônico compartilhada como se fosse um ataque militar russo.

Referências:

1. Baptist Press (Fontes 1 e 2)
2. Google Maps
3. BBC Brasil (Fontes 1, 2 e 3)
4. Agência Brasil


Aos Fatos integra o Third-Party Fact-Checking Partners, o programa
de verificação de fatos da Meta. Veja aqui como funciona a parceria.

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.